Os 5 instrumentais básicos do bom churrasqueiro

Fim de semana chegou. Os amigos e parentes estão convidados, e o churrasco será na sua casa. Carne de qualidade e aquela cervejinha gelada estão comprados, o carvão está acendendo e agora é hora de mostrar toda aquela perícia pilotando a grelha novíssima que você acabou de receber da Central das Lareiras.

Mas como assim, vai cortar a carne com faca de legumes? Não está nem usando avental? Cuidado, pois o resultado final pode ser decepcionante. E fazer churrasco é como na arte. O talento pessoal é importante, mas bons utensílios separam os amadores dos profissionais, ou os homens dos meninos. Então vamos apresentar 5 utensílios básicos que todo churrasqueiro que se preze precisa ter. Muitas vezes você encontra estes em kits prontos, ou se você preferir (e é recomendável), pode procurar em locais especializados pelo que melhor se adapta ás suas necessidades.

Faca:

Obviamente, a faca (ou facas, dependendo do seu grau de frescura) é o utensílio mais importante no trabalho com churrascos, e também um dos mais desprezados, pois nem todos cuidam das suas facas. Qualquer grande chef ou mestre churrasqueiro vai concordar conosco: Cuide bem das suas facas! Mantenha-as sempre muito bem afiadas, pois uma faca cega é a maior causa de acidentes (você precisa fazer mais força e ela pode sair do controle) dentro da cozinha. Procure usar a faca certa para a situação certa. Existem facas especiais para cortar carne, desossar frango, cutelos para quebrar ossos e diversos outros, então experimente o corte o uso, e escolha as que mais se adequam ao seu uso.

Faca-churrasco

Tábua de corte:

Você precisa de um lugar para preparar as carnes, temperar e desossar, é claro. E também para levar a carne ao fogo, para retirar e cortar as porções que serão servidas, não é? Você precisa de uma tábua de corte, que pode ser de vidro, plástico, madeira ou bambu. Todas elas apresentam vantagens e desvantagens, portanto faça uma boa pesquisa antes de comprar. As mais utilizadas são as tábuas de madeira. Geralmente aceitas, dão aquele ar rústico á apresentação, não é? Mas ao mesmo tempo é madeira, e pode conter bactérias mesmo lavando bem, apresentar resíduos, sujeira e mau cheiro. A tábua de plástico também pode apresentar mau cheiro, e sua lavagem é bem complicada,  a tábua de vidro é um tanto quanto desajeitada, e faz um som muito chato durante o corte, mas por outro lado, é a mais higiênica. Por fim as tábuas de bambu que vem sendo cada vez mais utilizadas, já que possuem um antibactericida natural, de fácil limpeza e mais resistente que as tábuas de madeira.

tabua-corte-churrasco

Pinças e garfos:

Muita gente não se importa realmente em usar pinças ou garfos, nem ao menos com garfos próprios para churrasco. Afinal, qualquer garfo de jantar serve para colocar e tirar a carne do fogo? E para virá-la? É claro que não! Barbárie!

A principal diferença entre usar pinças e garfos, só para começar, é não queimar os pelos do braço na hora de movimentar a comida. Só isso já é suficiente para ganhar este argumento. Mas ainda tem um detalhe importante que quase todos relevam: os garfos furam a comida. Isso faz com que o suco da carne escorra e deixe a mesma seca, sem suculência. Prefira usar as pinças. Agora, se você gosta de solas de sapato, tudo bem. Mas use alguma coisa e mantenha seu braço com pelos.

pincas-garfos-churrasco

Avental:

Sim. Use avental. Mesmo que seus amigos tirem uma com a sua cara. Use. Isso vai impedir que suas roupas fiquem todas sujas com carvão, sangue e gordura. E ainda é muito mais fácil lavar do que suas roupas. Sua mulher vai agradecer e seus amigos irão se divertir com seu avental escrito “Kiss the cook”. E pode limpar as mãos nele sem dó, o que evita o uso do famigerado pano de prato no ombro.

avental-churrasco

Espetos e grelhas:

Bem, você precisa levar alguma coisa ao fogo, certo? Não dá pra jogar a carne direto na brasa, não senhor. Use um espeto ou grelha, mas tome cuidado com duas coisas importantes: o calor do fogo e o estado brasileiro onde você está assando. Cada lugar tem uma tradição e cada tradição é totalmente diferente da outra. Em Minas Gerais é comum furar as linguicinhas no espeto pra elas soltarem a gordura e ficarem mais secas. Faça isso no Rio Grande do Sul e receba 50 chibatadas em praça pública.

Mas uma coisa em que todos vão concordar é a distância do fogo em que a carne deve estar. Pedaços pequenos e mais finos (como postas e bifes) devem ficar próximos ao fogo, aproximadamente 15 cm de distância das brasas (chamas e labaredas são do mal), em uma grelha ou espeto mesmo. Peças médias ou que demorem um pouco mais para assar podem ficar a 30 cm, em espetos, como linguiças, coxinhas de frango e peças de maminha. Peças maiores (como uma costela) demandam muito, muito tempo e devem ficar a aproximadamente 40 ou 50 cm do fogo, em um espeto, porque colocar grelha lá em cima não dá muito certo.

espetos-grelhas-churrasco

Ah, antes que me esqueça. Fogo é mandatório, então não conta como utensílio. E um último conselho: cuide do tempo. Carnes próximas do fogo são aquelas que ficam prontas em 10 minutos. Coloca no fogo, vira, e tira. As peças grandes levam horas e horas pra ficar prontas. Um post a respeito desse assunto está a caminho. Valeu!

Você pode gostar de...