Espeto ou grelha? O que usar?

Mais  uma  vez  recorremos  ao  velho  regionalismo  na  hora  de  fazer nosso churrasco. O que devemos usar para assar nossas carnes? Espeto ou grelha?  E  de  novo,  é  comum  perceber  que  em  cada  estado  e região  do Brasil, bem como outros países, o jeito de fazer o churrasco muda. Argentina e Uruguai utilizam a parrilla (uma espécie de grelha inclinada), enquanto que no sul do Brasil, o espeto de chão é muito utilizado. Mas de uma forma ou de outra, tanto usando espeto quanto grelhas, o que importa mesmo é fazer um bom churrasco, que vai fazer o vizinho colocar a cabeça por cima do muro só com o cheirinho de assado.

De qualquer maneira, existem formas mais corretas de se preparar um churrasco,  mas  este  pode  não  ser  o  termo  mais  preciso.  Digamos apenas que existem formas  mais eficazes de assar um bom churrasco. Em primeiro lugar,  porque  praticamente  qualquer  tipo  de  carne  pode  ser  feita  tanto  no espeto   quanto   na   grelha.   E   em   segundo   lugar,   porque   depende   da churrasqueira  que  temos  em  mãos.  Já  que  nem  todas  as  churrasqueiras possuem encaixes para espetos, e nem todas as grelhas funcionam para peças de carne muito grandes, vamos tomar este como o princípio desta explicação: O que vamos assar?

Vamos  considerar  em  primeiro  lugar  que,  ao  assar  pedaços grandes de  carne  como  uma  costela,  o  ideal  é  que  ela  fique  em  fogo  indireto  por longos  períodos  de  tempo,  para  que  a  carne  se  desmanche  e solte  sozinha dos ossos. Por isso, um espeto seria a opção ideal nesta situação, por poder deixar  a  carne  no  alto,  mais  afastada  das  brasas,  de  forma  que  apenas  o calor do fogo cozinhe a peça.

Já  um  corte  menor,  como  um  contrafilé,  que  pode  ser  dividido  em postas  ou  bifes  bem  grossos  (nunca  menos  de  dois  dedos,  por  favor)  pode ser feito rapidamente em uma grelha, pois certos tipos de carne não devem ser  bem  passados.  Ficando  em  uma  grelha,  essas  carnes  irão  dourar  por fora,  ficando  seladas,  o  que  impede  o  suco  da  carne  de  escorrer  e  a  deixa suculenta. Esse processo é feito na grelha e é extremamente rápido. Lembre-se  de  não  usar  um  garfo  para  virar  a  carne,  use  uma  pinça  para  não  furar. Iremos tratar destes detalhes em posts no futuro.

Mas  em  outras  situações,  é  totalmente  possível  utilizar  espetos para carnes  menores.  É  o  caso  da  picanha  quando  vamos  a  uma  churrascaria. Muito comum fazê-la no espeto, enrolada e deliciosa. E tudo bem com isso, a carne vai assar, mas apenas lembre que este processo pede que você deixe o espeto mais próximo ao fogo. E fique de olho para não passar do ponto.Então, pelo que vimos, tanto usando grelhas ou espetos, o que mais importa é  cuidar  do  tamanho  da  peça  que  vamos  assar  e  o  ponto  que  desejamos para ela. E,  é claro, a distância do fogo. Muito bem! Agora que aprendemos um pouco mais, que tal fazer aquela carninha?

Você pode gostar de...