Desperdícios de calor na sua casa. De onde vêm?

Com o aumento dos preços das energias, as casas mal isoladas se tornarão mais caras para aquecer. Infelizmente no Brasil, as moradias são frequentemente mal isoladas.

A primeira pergunta a se fazer, é de ONDE VÊM ESTAS PERDAS DE CALOR NA SUA CASA?

A energia mais barata é a energia que estamos evitando gastar.

Pois bem! Talvez seja por isso que é pertinente pensarmos primeiramente em isolar e reter o calor gerado dentro de casa, do que aumentar a potência da fonte de calor.

O Telhado: 1/3 do calor é desperdiçado aqui!

Geralmente, quando pensamos em isolamento térmico, pensamos nas paredes. Mas o primeiro ponto fraco é o telhado, responsável por 30% das perdas térmicas.

  • Ele representa uma grande superfície em contato com o exterior.
  • Ele esta exposto ao vento.
  • O calor produzido dentro de casa tem tendência em subir e se acumular por debaixo do telhado.

Na maioria das vezes, existem várias fontes de desperdício devido aos telhados e esta é a PRIORIDADE NÚMERO 1 quando pensamos em isolamento térmico.

  • Falta de isolação do teto ou forro do pavimento superior, se houver.
  • Falta de isolação no sótão.
  • Vazamento de ar entre as telhas e nas junções entre estrutura do telhado e paredes.
Isolamento do telhado com painéis rígidos.

Isolamento do telhado com painéis rígidos.

As paredes representam ¼ das perdas.

As paredes chegam em segunda posição e importam em um quarto das perdas. Trata-se da segunda causa de perdas de calor.

No Brasil se constata uma falta de isolamento térmico nas paredes. Quando existe, o isolamento é fino e por dentro, quando seria muito melhor ter uma espessura grande e de preferência por fora.

Isolamento interno

Isolamento interno

Vazamento e renovação do ar: 1/5 das perdas.

Os vazamentos de ar são geralmente esquecidos pelos construtores. Não se pensa muito nisso. Até pelo contrário, temos superdimensionamento das entradas naturais, para a “renovação do ar” ou ventilação cruzada, principalmente em áreas de serviço residenciais.

Os vazamentos de ar são quase tão significativos quanto às perdas que ocorrem por ausência de isolamento das paredes. Para fazer um paralelo, estas perdas equivalem à uma janela permanentemente aberta!

Mas de onde vêm estes vazamentos? De numerosas fontes como:chaminés, coifas, fechaduras, eletrodutos, entradas de ar para ventilação, etc …

Infiltração pela esquadria da janela.

Infiltração pela esquadria da janela.

 

Infiltração pela fechadura.

Infiltração pela fechadura.

As janelas e portas: 15% das perdas.

Ao contrário do que pensamos as janelas só representam 15% das perdas. Obviamente, estamos falando de janelas e portas já com esquadrias modernas em PVC, alumínio ou madeira, e com vidros simples, mas sem vazamento de ar entre as folhas. Neste caso as janelas são produtos fabricados em série e com bom desempenho térmico. Ainda, considerando as tendências arquitetônicas atuais que apresentam grandes áreas envidraçadas, estas perdas a grandeza pode chegar a 30%.

Mesmo assim, deve-se pensar em vidros duplos e esquadrias de ultima geração para melhorar o isolamento e evitar os desperdícios.

janela

O piso: 5% das perdas.

O piso é cada vez mais analisado nas construções modernas. No entanto para construções antigas, sem isolamento térmico, as perdas são pequenas, mas podem facilmente trazer uma sensação desconfortável de “piso gelado” bem como formação de condensação.

Piso com isolamento térmico de tipo Isopor.

Piso com isolamento térmico de tipo Isopor.

As pontes térmicas: 5% das perdas

Finalmente o último fator de perdas: as pontes térmicas. As pontes térmicas são áreas que entram em contato diretamente com o exterior sem nenhum isolamento térmico. Tipicamente estamos falando de pisos apoiados em paredes por exemplo.

Para evitar este desperdício, teria que se pensar em uma casa com isolamento externo em vez de interno.

Conclusão

Não adianta aquecer o quintal.

Na busca da perfeição, bem conhecer os fatores de perda de calor ajudam a priorizar a atenção e os recursos a serem utilizados no isolamento térmico. Na sequencia é só escolher suas fontes de aquecimento para a sua necessidade, optando por soluções bem dimensionadas e eficientes. Varias soluções são validas desde soluções elétricas, a lenha, álcool , pellet…

Estamos tratando do aquecimento, mas o ISOLAMENTO TÉRMICO É VÁLIDO TAMBÉM PARA MANTER A CASA FRESCA NO VERÃO.

Você pode gostar de...