4 dicas de como evitar um churrasco desastroso

Imagine um churrasco quase perfeito; família e amigos reunidos, todos tomando suas bebidas, a carne suculenta sendo grelhada… Chega a hora de servir a picanha. Todos avançam em direção a ela para saciar a fome e, ao comerem, a cara de desagrado é geral. Pimba! Algum erro no preparo da carne azedou o churrasco.

O que fazer para evitar esse pesadelo?

Existem várias dicas para permitir que o churrasco aconteça sem dores de cabeça. Não são garantia de que tudo será perfeito, mas com certeza evitam muitos problemas. Vamos a elas então?

Primeiro, não furar a carne quando for virar. Isso faz ela perder a suculência e pode gerar caras de desagrado. É bom usar pinças para virar; assim, não tem mau tempo. Furar a carne para o tempero “ser absorvido” dá o mesmo resultado desgraçado. Favor evitar!

Segundo, não jogar água no fogo para abaixá-lo. As cinzas do último churrasco podem cuidar disso tranquilamente. Também é bom lembrar de não usar carvão úmido na churrasqueira, pois além de não pegar fogo ele não mantém a brasa.

Terceiro, não exagerar no sal grosso. Se for possível, usar pedras de sal maiores para peças grandes e menores para peças pequenas. Temperar com antecedência também não é recomendado, pois resseca a carne. É melhor temperar uns cinco minutos antes dela ir pra grelha.

Por último – mas não menos importante – virar a carne só uma vez. Quando começar a juntar mais sangue na parte de cima, usar uma pinça pra inverter os lados. Como falamos antes, nada de furar a carne!

Um aviso final: a churrasqueira não é lixeira. Por isso, nada de jogar pedaços de carne, bitucas de cigarro ou outras coisas nela.

Com essas dicas dá pra se virar, não? Não são complicadas e garantem um churrasco bacana. Agora é só colocar a mão na massa!

Você pode gostar de...